sexta-feira, 17 de julho de 2009

Mente


Mente


Quem não diz o que sente


Escabrosa


Morte lenta e dolorosa


Espero


Com ouvidos de seda


Lentamente


Sem saber quando chega


Espero


Sem pensar


Sim


Sem pensar em mim


Sigo por trilhos


Volto onde não estava


Entrego aos filhos


A minha (s)orte,


Há muito anunciada!


6 comentários:

Bernardo Moura disse...

Sei que vives momentos difíceis.
Muita força, meu grande amigo!

Grande abraço

Tá-se bem! disse...

Não sei de nada, mas quero deixar um Abraço!

:) e tudo de bom!

Felizardo Cartoon disse...

Este é um dos meus blogues de estimação, literalmente falando,sem paternalismos !
Se algo se passa de complicado com o seu autor, quero deixar aqui também um abraço ao homem multifacetado e dotado de um invulgar espírito crítico e outros atributos que transparecem da sua obra !

Cumprimentos ! Felizardo .

cassamia disse...

eu gosto tanto de ti meu amigo!!

PreDatado disse...

O destino, a sina, o fado, a sorte.

aDesenhar disse...

Força amigo António

abraço