quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Hoje a minha Ana faz anos. Estou com o coração partido.

Alma minha gentil, que te partiste
tão cedo desta vida, descontente,
repousa lá no Céu eternamente
e viva eu cá na terra sempre triste.

Se lá no assento etéreo, onde subiste,
memória desta vida se consente,
não te esqueça daquele amor ardente
que já nos olhos meus tão puro viste.

E se vires que pode merecer-te
alguma cousa a dor que me ficou
da mágoa, sem remédio, de perder-te,

Roga a Deus, que teus anos encurtou,
que tão cedo de cá me leve a ver-te
quão cedo de meus olhos te levou.
(Luís de Camões)

8 comentários:

Paula Raposo disse...

Escolheste um poema lindo do Camões! Muitos beijos porque não tenho nada que te possa dizer nem fazer para minorar o teu coração, eternamente, partido.

DANTE disse...

Um abraço António

Miriamdomar disse...

Este poema ,é uma bela homenagem ao amor!
Não consigo encontrar palavras!
Só te posso deixar um abraço apertado e a minha amizade!

f@ disse...

Olá António...

Sublime a tua escolha...

Beijinho gigante

tronxa disse...

realmente, camoes sabia exprimir-se bem...

mas, se nao te importas, preferia que os ultimos versos não acontecessem tao cedo assim...

é k ainda ha pouco te conheci, e gostava de te ter por ca mais uns anitos!!

bjnhssss toony!!

korrosiva disse...

Um beijo ENORME meu querido :(

Bernardo Moura disse...

Bonita homenagem à querida Ani!

Fica bem!
Fiquem bem!

Abraços

Sandra. disse...

:)

grande abraço antónio :)

bexuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuus