sábado, 17 de janeiro de 2009

Um psicólogo entrevista vários candidatos para uma posição.
Entra o primeiro e ele diz-lhe:
- Importa-se de contar até dez, por favor?
- Dez, nove, oito, sete, seis, cinco, quatro, três, dois, um.
- Então você conta ao contrário?
- Desculpe, é força de hábito... É que eu trabalhava na NASA.
Entra o segundo candidato e ele pergunta-lhe:
- Importa-se de contar até dez, por favor?
- Um, três, cinco, sete, nove, dois, quatro, seis, oito, dez.
- Então você conta primeiro os ímpares e depois os pares?
- Pois, é que eu era carteiro... Primeiro passava um lado da rua e depois o outro... Sabe como é, força de hábito.
Entra o terceiro candidato e o psicólogo decide perguntar primeiro o que é que ele fazia:
- Qual era a sua profissão antes de tentar este emprego?
- Funcionário público.
- Importa-se de contar até dez, por favor?
- Com certeza. Um, dois, três, quatro, cinco, seis, manilha, valete, dama, rei!

7 comentários:

Silvia F. disse...

António,

Já releste a anedota? Há qualquer coisa aí que não bate certo ou eu tenho sérios problemas de visão! :))

Beijinhos

korrosiva disse...

Óh António... essa merda ta toda marada pah!

Nem sabes gamar as coisas decentemente! bah!! :p

beijinhosssssssss

Green Eyes disse...

ehehe
afinal o funcionário público tb entrega cartas!!!

beijocas

Paula Raposo disse...

Meu querido!! Ao postares deves ter copiado isso tudo um pouco à matroca...a anedota até tem piada mas repetes-te por aí pelo meio...sorry!!
E vais ver o teu 'beijo' no meu blog??!! Ou não?!!!

António Sabão disse...

TÊM RAZÃO! HEHEHEH...NEM GAMAR SEI! LOL FOI DA PRESSA! :(((((((
BEIJOCAS A TODAS!!!! :))))

Paula Raposo disse...

eh eh eh é o que faz postar à pressa...já me ri!! Beijinhos.

Sol disse...

heheheheh


não conhecia, está muito fixe.


jinhos