sábado, 27 de setembro de 2008

Quero!


Não gosto de sofrer!

Sou contra o amanhecer!
Sentir é doer.
Estranha a forma de ser!
Correr,
Sempre a correr!
Sem tempo...
Sem ver.
Sou contra o anoitecer!
Morte vem...
Quero viver?

4 comentários:

Bernardo Moura disse...

Queres o quê?
Apaga já isto, por favor.

JC disse...

Queremos sempre viver, por muito dura que seja a vida.
Abraço

navegadora disse...

Quero...dizer que há sempre motivo para viver...sentir o vento na cara...um raio de sol aquecendo a pele, as ondas do mar lavando a alma, o cheiro e as cores das flores. A ternura na voz de um(a) amigo(a), uma boa conversa, (mesmo que no msn), o estar disponivel para fazer charadas...(para divertir e entreter os outros, a mão que desenha e traça a realidade que se vê e a que se idealiza....enfim...há tantos motivos para viver que a morte quando vier deve ficar surpreendida com tudo aquilo que ainda queremos e temos para fazer...uma grande beijoca e bom fim de semana.

miriamdomar disse...

Adorei o poema!
O teu "Quero!"
é muito sentido e tem muita força!
Essa força que tu pensas que não tens, está aí ,bem dentro de ti! Viver , é saber apreciar o amanhecer e o anoitecer de cada dia!
É sofrer e aprender!
É sentir a dor e um monte de coisas boas!
É correr e esquecer o que deve ser esquecido!
É parar e lembrar tudo de bom!
É escrever, é ler e pensar no que é viver!
Viver é tanta coisa que não dá para escrever!
beijinhos