terça-feira, 8 de julho de 2008

Como jantar por 31 cêntimos!


Aceitam-se 30 cabras do Senhor António, o peixeiro cá do bairro, e lavam-se muito lavadinhas.
Temperam-se com sal grosso e piripi em pó. Pega-se numa frigideira (importante a maneira como se pega!) e coloca-se ao ao lume com manteiga, alho picadinho, louro, um cochicho de vinho e deixa-se ferver. Ó despois pega-se nas cabras e pimba, dentro da frigideira. Mexe-se bem até ficar tudo loirinho. Vai-se ao armário e saca-se de meio molete que se coloca ao lado do prato. Em seguida (importante) vai-se ao frigorífico buscar uma bjeca e com muito jeitinho, abre-se! Despejam-se as cabras no pratito e morfa-se lentamente, acompanhando com bocados de molete e sorvendo uns golitos da bjeca. Importante! Um bom arrôto no final!

Meio molete: 6 cêntimos
Bjeca: 25 cêntimos
Cabras: Zero cêntimos

Aprendam que eu não duro sempre!

4 comentários:

Bernardo Moura disse...

Estou sempre a aprender contigo, canudo!
BURP!
:)

zeka disse...

Sabão, desculpa lá, mas o que são as "cabras"?!
Sou um gajo do Porto e tudo e tudo, mas, sinceramente, nunca na vida ouvi chamar esse nome a qualquer tipo de peixe!
Será que estou a ficar burro...?

António Sabão disse...

Bernardo
Aprende que não duro sempre! BURP!

Zeka
O marmanjos do Porto não sabem o que são cabras! (caburros meu!) Olha é assim um parente do camarão da costa mas pekinininho! Bem eu também não me lembrava mas quando era puto os pescadores falavam disso! (puto é pequeno num é prostituto! Seu malandro!!! heheheh...)

zeka disse...

Boa! Tamos sempre a aprender!
Vê se pões aqui alguns num pratinho pra servir de aperitivo enquanto lêmos as tuas "postas"!

Abraço